10/03/2009

Como estou Feliz


Mãe
Como estou feliz
Feliz por ti,
Feliz
Pelo amor que os homens te deram
Pelos espinhos
Que do teu coração tiraram
Estou feliz
Por ver teu exército crescer
Por ver
Que os que te defendem
São cada vez mais
Mas, Mãe
Por outro lado estou triste
Muitos são ainda os homens
Que espinhos continuam a cravar
Em teu nobre coração
E com falta de oração
Vivendo sempre em pecado
Faz Mãe
Com que alguns desses espinhos
Se cravem em mim
Para que teu coração
Não fique tão magoado


António da Costa

Sem comentários: