5/31/2010


GOSTAVA DE TE DIZER

Que a tua dor nos marca
Respeitamos o teu silêncio
Nem sempre falar é bom
Ás vezes calar
Faz bem ao coração
É preciso que saibas
Que quando quiseres falar
Cá estaremos para escutar
Não queremos dar palpites
Sobre o que estás a viver
Apenas estamos presentes
E ajudar o teu sofrer
Não sentimos o que sentes
Pois são tuas essas dores
Não queremos estar ausentes
Nem substituir parentes
Na companhia precisa
Queremos apenas ajudar
Se assim achares por bem
Respeitar o teu querer
No teu sofrimento e dor
Doente que estás a sofrer
Encontrarás em nós amor
O (V) não é de (vaidade)
Apenas serViço e
SOLIDARIEDADE


António da Costa

1 comentário:

Maria-Portugal disse...

Temos almoço dia 9.A Ana vem do Porto.
Pena não poderes estar.Ou poderias?
EStá msg na Comunidade de Nazaré.