9/10/2009

MEU CORAÇÃO ESTÁ TRISTE

Meu coração tão triste
Meu coração a chorar
Dá pena velo assim
Parece que está a acabar
Triste vai meu coração
Triste vai pelo caminho
Coitado do coração
Parece estar sozinho
Sozinho ele não está
Tem a minha companhia
Mas lá vai meu coração
Chorando de noite e dia
Chorando chora por min
E pelas amarguras da vida
Não sei que possa fazer
Para curar sua ferida
Só eu sei o que ele sofre
Neste seu longo caminhar
Mas esta sua dor
É segredo para guardar
Eram estes
meus pensamentos
Nas noites de mais insónias
Em minha cama
debaixo das telhas
E para tentar dormir
Lá ia contando ovelhas
Mas o sono esse não vinha
Para esquecer minha dor
Então um dia resolvi
Não conto mais as ovelhas
Vou é falar com o PASTOR
Longas conversas fui tendo
Com aquele bom PASTOR
Tantas eram as ovelhas
Que andavam em seu redor
Poço de sabedoria
Palavras doces e belas
Ele tinha sempre prontas
Para dar a qualquer delas
Com que carinho as tratava
Com uma ternura de Pai
Quando alguma fugia
Com serenidade Ele dizia
Pronto, aquela lá vai
Muito triste Ele ficava
E em sua cara
uma lágrima rolava
Mesmo assim não desistia
Logo a seguir Ele sorria
Pois sua ovelha voltava
E então o tal PASTOR
Que tantas ovelhas tinha
Àquela que tinha voltado
Com mais carinho tratava
Sem as outras esquecer
E baixinho me dizia
Esta que foi e voltou
Para este grande rebanho
É com amor que a recebo
E tudo lhe vou perdoar
Para ela não ter medo
E de novo desertar
Atrevi-me a perguntar
Senhor e então as outras
Que te são sempre fieis
Que fazem o que ordenas
E cumprem as tuas leis
Não te vi dizer-lhes nada
Nem sequer um obrigada
Não te merecem Senhor ?
Sim essas já estão seguras
Meu amor para elas é taõ grande que não tem limite
Essas
Estão dentro de meu coração
Estão comigo em união
Fazem parte de meu ser
Essas , nunca as vou perder
A essas meu amor é supremo
Cumprem meus mandamentos
E neste mundo pequeno
Proclamam minha palavra
Com actos de amor eterno
Queres ser um deles ?
Perguntou-me o PASTOR
Logo respondi que sim
E o que tenho que fazer ?
Primeiro para começar
Alguém vais ter que imitar
Mas não precisas procurar
Apenas tens de estar atento
E seguir com atenção
Os passos que eles dão
Sem se queixarem da dor
São aqueles a quem um dia
Tu chamas-te com alegria
Os voluntários do Amor
Neste momento acordei
Pois penso que estive a dormir
Mas hoje digo a sorrir
Se um dia tiveres insónias
Voluntários do Amor
Não conteis ovelhas
Falai antes com o PASTOR

António Costa

Sem comentários: